Meninas, mulheres… sempre buscando estar bonitas, são vaidosas por natureza e se encantam com os cabelos, as unhas, a pele, o corpo.

Mas o que é realmente importante?

Somente os cabelos, o corpo, a pele, se manter jovem? e até quando, ou por que preço?

O que de fato é importante?

Infelizmente a beleza exterior é a primeira que é notada, porque as pessoas nos veem sim, dessa forma, primeiro é o exterior.

 

Senti um impacto quando conheci mulheres, essas sim, mulheres de verdade quando acometidas de doenças que não estão submetidas as nossas vontades, vem, chega e se apossa, sem pedir licença ou se quer pergunta se pode ficar.

Por isso a luta é árdua, dura e longa, para fazer com que ela saia do mesmo jeito que chegou.

Mas apesar de tudo, do valor que adquirem, de saber que são muito mais do que belos cabelos ou um corpo bonito, tem alma, espírito, sensibilidade de uma menina frágil e a fortaleza de uma mulher forte guerreira que pode todas as coisas.

Parabenizo a todas mulheres que vivem, sobrevivem, lutam vencem e muitas são vencidas nesta batalha, mas lutaram, não simplesmente se entregaram e se deixaram levar.

Tentam se superar, consertar, e permanecem belas, o cabelo cresce, o corpo sara.

Muitas mulheres quando doentes, em tratamento os cabelos começam a cair, preferem raspar e se mantem carecas, assumem a queda dos cabelos e permanecem assim até o fim do tratamento ou até quando crescerem novamente.

Se valorizam, se aceitam, e dizem sempre que são as pessoas que olham “torto” como se o CA fosse contagioso, o que não é verdade, é falta de informação.

Valorize-se pelo que você é, não pela simples aparência, mas pela força que surge, vem de dentro e certeza que as vezes nem sabem que possuem .

Precisamos conhecer, porque temos muito que aprender com essas mulheres espetaculares, vitoriosas.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

(Fotos-arquivo pessoal)

Compartilhar: