Quem investe melhor: homens ou mulheres? Estudo compara desempenhos

De acordo com dados internos do Banco do Brasil, as carteiras das mulheres que investem possuem uma rentabilidade média 9% maior do que a média geral. Estes números estão alinhados com o estudo “Women and Investing Study”, que foi apresentado pelo grupo de investimentos americano Fidelity. O estudo constatou que a carteira das mulheres obteve um retorno de quase 0,4% em média ao ano maior que a dos homens.

LEIA MAIS:
3 mulheres que tiveram seu trabalho roubado por homens
Mulheres poderiam aumentar desempenho profissional em 4,7 vezes se tivessem apoio de suas lideranças
Ambev oferece bolsas de estudos para mulheres trabalharem com tecnologia

Quem investe melhor?

No Banco do Brasil, os dados são referentes aos clientes investidores de segmentos Varejo e Alta Renda, sem considerar poupadores.

De acordo com o chefe de Captação e Investimentos do BB, Asclepius Soares ao Valor Investe, as mulheres tendem a ter perfil menos arrojado do que os homens e suas carteiras podem ter sido afetadas positivamente pelo crescimento da Selic, a taxa básica de juros detectada no segundo semestre do ano passado.

Mas, ele complementa e diz que as “mulheres costumam ter retornos melhores no longo prazo, pois não giram tanto suas posições em carteira, mantendo-se mais aderentes ao seu planejamento financeiro, o que também diminui a realização de perdas em momentos de maior volatilidade, como o que estamos vivendo”.

Também se sobressai o crescimento da quantidade de mulheres investindo na bolsa. A participação de mulheres clientes do BB investindo na bolsa aumentou cerca de 17% em 2022, ao passo que entre os homens o aumento foi de 8%, revelando uma tendência delas em ir atrás de investimentos um pouco mais arriscados, em especial, entre aquelas que tem maior grau de instrução. Mais de 80% das mulheres que investem em renda variável possuem ensino superior ou mais.

Considerando a análise de gênero, a base de investidores do banco está balanceada acordo com os dados mais recentes de fevereiro: 47% de mulheres e 53% de homens. Vem crescendo o número de investidores como um todo, porém, o crescimento de mulheres foi 48% superior ao de homens nos últimos 12 meses.

O diretor de Clientes do BB, disse ao Valor Investe que as mulheres estão cada vez mais assumindo a gestão da sua vida financeira, com interesse crescente pelo mundo dos investimentos. Elas também costumam buscar informação e é importante para elas entender em que e por qual razão estão investindo. No BB, apoiá-las nessa jornada como investidoras é uma premissa, tanto por meio de nossa assessoria pessoal quanto pelas nossas soluções digitais”.

Fonte: FDR

Compartilhar: